fbpx

BBB 21 realça era da sociedade informacional que demanda posicionamentos com estratégia e timing corretos

por | 13/05/2021 | Notícias

Especialistas debatem no Arena de Ideias os principais aprendizados de comunicação deixados pelo reality show de maior audiência da televisão

Fenômeno de audiência e de marketing, o Big Brother Brasil 2021 mobilizou discussões nas redes sociais e reverberou mesmo em quem não assistiu aos vídeos do reality show.  Atuando como um laboratório sociológico, o programa trouxe aprendizados múltiplos para as áreas de comunicação, relações públicas e política. O webinar Arena de Ideias desta quinta-feira (13) trouxe especialistas para aprofundar o debate. Eles apontam a importância atual de se ter posicionamento sobre questões relevantes, desde que no timing correto e com a narrativa adequada.

Fenômeno de audiência e de marketing, o Big Brother Brasil 2021 mobilizou discussões nas redes sociais e reverberou mesmo em quem não assistiu aos vídeos do reality show.  Atuando como um laboratório sociológico, o programa trouxe aprendizados múltiplos para as áreas de comunicação, relações públicas e política. O webinar Arena de Ideias desta quinta-feira (13) trouxe especialistas para aprofundar o debate. Eles apontam a importância atual de se ter posicionamento sobre questões relevantes, desde que no timing correto e com a narrativa adequada.

Para a jornalista e sócia-diretora da In Press Oficina, Patrícia Marins, o reality show possibilita muitos aprendizados no universo multimidia e multicanal da comunicação contemporânea. Segundo ela, as lições do BBB 21 devem ser absorvidas e colocadas em prática, seja na construção de marcas e também na gestão de crise.

“Posicionamento, timing e narrativa são essenciais numa estratégia de comunicação. Os ensinamentos do entretenimento em tempo real são iguais. Nós da área da comunicação temos que acompanhar as mudanças reveladas no comportamento humano para enxergar tendencias e mudanças”.

Com a experiência de quem já esteve na casa mais vigiada do Brasil, o sociólogo, diplomata e participante do BBB 17, Rômulo Neves, ressalta que embora os participantes criem um personagem para si, é preciso ter autenticidade na narrativa para transmitir a verdade ao público. “As pessoas lá dentro vestem personagens, mas a máscara não pode ser muito diferente da sua cara, porque senão fica muito artificial. E os momentos nos quais  essa personalidade real vai aparecer tem que dar certo com a narrativa da edição”, pontuou.

Assista o webinar na íntegra:

O fenômeno Juliette

Vencedora do reality show, a paraibana Juliette Freire é um fenômeno nas redes sociais. Ela entrou na casa com pouco mais de 3 mil seguidores no Instagram e atualmente tem quase 30 milhões. Além do prêmio de R$ 1,5 milhão, Juliette é disputada pelo mercado publicitário. Porém, se ela participasse do reality show há alguns anos, a história poderia ser diferente.

“Para mim, a Juliette é sucesso nesta edição pelo contexto em que a gente vive. Há 10 anos não seria o sucesso que é. Estamos num momento de personalismo ao extremo, uma carência grande, no qual a empatia e essa coragem de se posicionar são fundamentais. Esses atributos da Juliette forjam essa identidade de querer consumir informações a partir do entretenimento. Ela sabia lacrar, politizar, rir”, analisou Felipe Nunes.

Além do contexto atual da sociedade, o perfil da participante foi fundamental para conquistar o carinho do público. “No BBB, a Juliette misturou a nordestina humilde, a jovem divertida, a amiga dos mais fracos, e ao mesmo tempo foi vítima de preconceito. É uma combinação perfeita”, completou.

Rômulo Neves explica que a escolha dos participantes é pensada de acordo com a personalidade de cada um e do que eles podem acrescentar à dinâmica do reality show, através de comportamentos que atraiam a audiência. “A equipe do BBB faz um estudo aprofundadíssimo sobre os perfis das pessoas selecionadas. Cada edição eles têm uma ideia de tipos de polêmicas, respostas e reações dos participantes que poderão aparecer”, completou.

A equipe de consultores da In Press Oficina analisou os principais aprendizados do BBB 21, no artigo “Laboratório sociológico ou fábrica de cancelamento” (leia aqui) com detalhamento das principais lições para a comunicação corporativa e de marca. Elas reforçam os protocolos clássicos da comunicação assertiva, como a valorização de soft skills, estratégias corretas, empatia e propósito verdadeiro.