fbpx

Cenas da Semana – edição 158ª

por | 27/05/2021 | Notícias

Técnica usada por controladores de voo, soneca rápida ajuda a melhorar o desempenho no home office

Embora pareça contraditório e até mesmo proibido em algumas companhias, uma soneca rápida, de preferência após o almoço, é uma das dicas para se manter ativo durante atividades de home office. A sugestão foi apresentada por profissionais que atuam na aviação civil em reportagem da rede britânica BBC. Mas não é a única. Tirar intervalos para se desconectar completamente; esticar as pernas ou fazer pequenas caminhadas; ou manter a iluminação do ambiente constante, sem alterações de claridade e escuridão, e com a mesma temperatura, se possível; também auxiliam na produtividade profissional.

As técnicas foram testadas e têm resultados bastante positivos em controladores de voo que fazem jornadas de trabalho extensas, em horários alternados entre dia e noite, e ficam muitas horas num mesmo ambiente.

Os profissionais da área têm se mantido mais atento ao trabalho após recomendação de atividades de descanso, relatou à reportagem Neil May, chefe de recursos humanos da empresa de aviação NATS.

O chamado “intervalo de qualidade” inclui, por exemplo: a soneca de, no máximo, 20 minutos, no início da tarde; e caminhadas enquanto atende um telefonema.

Cientificamente, a adoção das práticas provocará no organismo uma sensação de limpeza do cérebro e eliminação de toxinas – e deve ser acompanhado de outras recomendações com o sono diário de, no mínimo, 6 horas. Mais descansado, o corpo melhora o estado de alerta.

Com o home office sem data para acabar, a pausa no trabalho para se revigorar pode ir além da xícara de café.

Empresas estimulam adoção de animais abandonados e lançam a licença “PETernidade”

(Reprodução/Youtube/PETZ)

Numa iniciativa criada nas redes sociais, pessoas que adotarem um bichinho abandonado poderão ganhar o direito dois dias de folga. A chamada licença “PETernidade” deve ser usada para facilitar a adaptação do animalzinho ao novo lar. A rede de petshop Petz anunciou a novidade este mês e lançou o desafio na internet para outras empresas. A companhia telefônica Vivo, a marca de acessórios Zee.dog, e as de alimentos Purina e Royal Canin, além da consultoria Great Place to Work toparam.

Cada companhia definiu os pré-requisitos próprios do benefício. Via de regra, o funcionário apresenta o pedido junto à área de Recursos Humanos, a documentação que comprova a adoção do animal de estimação.

O movimento nasceu após efeitos observados durante a pandemia: o aumento no abandono de cães e gatos; a queda no número de adoções; e a menor oferta de doações para os abrigos.

Desde setembro do ano passado, uma lei prevê prisão de 2 a 5 anos por maus-tratos a animais.

Com a finalidade de facilitar a adoção dos bichinhos, a rede Petz criou um site exclusivo. Lá, o interessado faz um cadastro e aponta qual o animal quer adotar. A base já conta com 85 ONGs e protetores de animais de 40 cidades brasileiras. Basta acessar o site https://www.adotepetz.com.br/, o carinho vem de graça e pode até render uma folguinha.

Jovem promove aniversário no TikTok e leva 148 pessoas à prisão nos Estados Unidos

(Reprodução/Youtube/News Today)

O jovem Adrian Lopes acabou experimentando as consequências de forma negativa o poder da internet. Usuário do TikTok, o rapaz de Huntington Beach, Califórnia, colocou o anúncio do aniversário de 17 anos na rede social. Por aquele acaso ainda surpreendente, o post viralizou, a hastag “Adrian’s Kickback” – algo como a “retribuição do Adrian”, em tradução livre – foi visualizada 220 milhões de vezes e levou 2,5 mil pessoas às ruas próximas ao cais da cidade no último sábado (22).

Obviamente os “penetras virtuais” não puderam acessar o estabelecimento e sequer dar o parabéns ao aniversariante. Mas não abriram mão do propósito de se divertir. Só que exageram na dose. A “festa” se tornou um grande ato de baderna. A multidão saiu as ruas dançando, mas também quebrando tudo que aparecia pela frente, como carros, semáforos, fachadas de estabelecimentos comerciais e até uma torre de salva-vidas da praia. Fogos de artifícios foram lançados. A polícia usou armas não letais para conter a confusão e prendeu 121 adultos e 28 menores por acusações de vandalismo, violação do toque de recolher e lançamento de fogos de artifício ilegais.

Além disso, a cidade precisou adotar um toque de recolher às 23h. Felizmente ninguém ficou ferido. Adrian nem quis saber da fama repentina. A primeira providência foi excluir o polêmico vídeo que chamava para a festa e tornar o perfil privado. Talvez seja um daqueles aniversário que são para ser esquecidos. Nas redes sociais dos Estados Unidos, jovens já organizam a “Adrianswekend” – o final de semana do Adrian. A movimentação já tem o olhar atento da polícia.