fbpx

Educação Midiática: A comunicação como instrumento democrático

por | 20/11/2020 | Impressões

Ilustração: Getty Images

A comunicação sempre foi setor estratégico na vivência de todo e qualquer ser humano, afinal das contas, como já diz o ditado popular “quem não se comunica se trumbica”. Mas e quando as camadas de comunicação ganham novas roupagens?

O fluxo incalculável e diversificado de possibilidades de acesso a informações, a ponto de ser personalizada para cada indivíduo com suas predileções emocionais, sociais e políticas, se “trumbicar” em meio a uma imensidão de fatos (algo real baseado em evidências), perspectivas, fatos alternativos (mentiras), se torna algo rotineiro do dia-a-dia.

É ai que entra o papel da educação midiática, ela funciona como nossa base estruturada para lidar com a personalização da verdade nas bolhas sociais e para que seja possível a compreensão do que é fato e do que é inverdade.

Pensando em combater a pulverização de informações não checadas e em ajudar na construção do viés de confirmação do ato de leitura (ato de verificar se os fatos ali são verdadeiros), o Impressões compartilha o glossário de estratégias de manipulação utilizadas no ecossistema da desinformação:

  • Fake News: Notícias falsas, inventadas ou que distorcem a realidade, compartilhadas na internet, principalmente nas redes sociais, como se fossem verídicas.
  • Firehosing: É a fabricação e a negação de informações em larga escala e continuadamente, o que torna a realidade subjetiva e o público acaba absorvendo apenas a narrativa mais próxima de suas crenças e valores.
  • Deep fakes: Edição de vídeo e/ou áudio para que uma pessoa diga algo que ela nunca disse.
  • Poluição Informacional: Tempestade de conteúdos com baixo nível informacional para grupos polarizados.
  • Pós-verdade: É a condição em que as crenças pessoais são mais influentes do que os fatos objetivos e relaciona-se com construção de opinião pública por meio de apelos emocionais.
  • Bolhas Informacionais: Os consumidores recebem informações semelhantes aos seus interesses e crenças, as bolhas aceleram a polarização e a intolerância em uma sociedade, o que prejudica o debate de ideias e a própria democracia.

Para o fim de semana: Arena de Ideias 

Toda quinta-feira é dia de muito aprendizado no Arena de Ideias, webinar semanal da In Press Oficina. Nesta semana discutimos o cenário político pós-primeiro turno, a eleição dos Estados Unidos e a influência das fake news e desinformação.O debate contou com as participações do CEO e fundador da Dharma Political Risk and Strategy, Creomar de Souza; do professor da PUC-SP e doutor em Filosofia pela Universidade de Paris IV – Sorbonne, Rogério da Costa; e do jornalista e fundador do Congresso em Foco, Sylvio Costa. A mediação foi da sócia-diretora da In Press Oficina, Patrícia Marins.

E se não deu tempo de participar do nosso debate ao vivo, confira os destaques deste e outras edições no nosso blog e ainda a íntegra do bate-papo no Youtube e no Spotify.

Na próxima semana: PPPs e concessões públicas
A próxima edição do Arena de Ideias vai abordar o tema de projetos de concessões públicas e PPPs (Parcerias Público Privadas). Com a pandemia da Covid-19, que paralisou economias de países de todas as regiões do globo, as parcerias entre o setor público e privado tornam-se o caminho principal para a retomada do desenvolvimento econômico sustentável em países como o Brasil.

Convidados da próxima edição:

  • Wesley Cardia – Secretário de Fomento e Apoio à Parcerias de Entes Federativos da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Ministério da Economia.

A SPPI tem a missão de viabilizar o Programa, que se destina à ampliar e fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada, por meio de contratos de parceria para execução de empreendimentos públicos de infraestrutura e outros projetos de desestatização.

  • Cleverson Aroeira – Superintendente da Área de Estruturação de Parcerias de Investimentos do BNDES

O BNDES tem hoje um setor especializado em modelar projetos que viabilizem o desenvolvimento econômico e sejam atrativos para o capital privado, a chamada “fábrica de projetos”. Na carteira de projetos de infraestrutura está o projeto de concessão do serviço de abastecimento de água e esgoto da Cedae (RJ), que é hoje a maior concessão do Banco de infraestrutura do país, com leilão previsto para o início de 2021.

  • André Salcedo – Diretor Executivo de Novos Negócios da Iguá Saneamento

Presente em 37 municípios, a Iguá Saneamento tem por objetivo ajudar o país a alcançar a universalização dos serviços de tratamento de água e esgoto. Com 14 concessões e quatro PPPs, a empresa está inserida na vida de 6 milhões de pessoas de diversas regiões. Na avaliação de autoridades, ainda há muito desconhecimento sobre os benefícios de parcerias público-privadas, principalmente pelas prefeituras que têm muito a ganhar com projetos e investimentos privados.

A mediação ficará por conta da sócia-diretora da In Press Oficina, Patrícia Marins, que vai mostrar como a comunicação eficiente pode ajudar a percepção da importância de ampliação desse tipo de solução de cooperação entre os setores público com o privado.

Afronta! Brasil negro importa!

Hoje se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra. Que tal reservar um tempo mais tarde ou no fim de semana para assistir a “Afronta”, série brasileira que apresenta diferentes perspectivas sobre vivências negras no Brasil?

Está disponível na Netflix, que lançou a primeira temporada do documentário em países da África e da América Latina, sendo que no Brasil vive a maior população negra fora do continente africano. A série também pode ser assistida nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Espanha, Portugal, Austrália e Nova Zelândia.

O documentário, em seus 26 episódios de 15 minutos de duração cada um, mostra a diversidade de narrativas e se propõe a contar a história do povo negro por meio do protagonismo dos donos da narrativa.

Em entrevista ao site Mundo Negro, a cineasta Juliana Vicente, roteirista e diretora, fundadora da Preta Portê Filmes, descreveu a série como fonte de inspiração: “Afronta! foi feita para ser um diálogo sobre representatividade, igualdade, autonomia e rede, mas ganha ainda mais potência quando outras pessoas da nossa comunidade podem se reconhecer na tela, ver nossas histórias pessoais e profissionais e confirmar para o mundo que podemos ocupar espaços não só no audiovisual, mas na sociedade”.

O documentário traz depoimentos de protagonistas negros, entre eles a cantora de rap Karol  ConKá, o rapper Rincon Sapiência, a cineasta Yasmin Thayná, a grafiteira Criola, a atriz Dani Ornellas e as empreendedoras Loo Nascimento e Daniele DaMata.

A reflexão

Arte: In Press Oficina

Hashtags do dia

Arte: In Press Oficina

Números do dia

Arte: In Press Oficina | Fonte: Conass

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital
  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes