Estamos todos no ar. Digo, webinar

por | 06/05/2020 | Impressões

Esta semana, pela primeira vez, a Suprema Corte dos Estados Unidos fez sessões virtuais, com direito a meme da CNN (foto). “Foi necessária uma pandemia global para a Suprema Corte, uma instituição enraizada na tradição e em precedentes, mudar a forma como conduz os trabalhos”, escreveu a repórter Ariane de Vogue.

“Em vez da pompa e da circunstância associadas ao mais alto tribunal do país, onde os advogados ainda recebem canetas de pena, câmeras de televisão não são permitidas e apenas aqueles que têm a sorte de entrar no prédio podem ouvir os procedimentos ao vivo, na segunda-feira de manhã (4/5), os juízes conduziram os debates por meio de um simples cabo de fibra óptica.”

Enquanto as videoconferências e webinars fazem parte do que se chama por aí de “o novo normal”, para os juízes e advogados norte-americanos, há preocupações quanto a forma como o tribunal discutirá os casos e como os advogados se prepararão para atuar. 

Como a Suprema Corte recebia somente 500 pessoas presencialmente a cada sessão, formavam-se filas de espera imensas do lado de fora do prédio. “Em casos polêmicos, a aglomeração de pessoas para entrar começa dias antes das sessões”, conta o Poder 360.

Com a transmissão ao vivo do áudio das sessões, essas filas tendem a diminuir. A emissora C-SPAN (empresa de mídia especializada na transmissão de eventos oficiais) já anunciou que vai transmitir o áudio pela TV, rádio e on-line no seu site.

“Eu nunca pensei que chegaria o dia em que no topo da minha lista de preocupações prévias à discussão estaria o que fazer para que meu cachorro não me interrompa”, disse à CNN a advogada veterana Lisa Blatt, responsável pelo primeiro caso.

O fato é que o “novo normal” tem imposto disciplina e criatividade de profissionais de todas as áreas e do mundo todo para transformar um ambiente caseiro em espaço para trabalho.

Nova estética, novo normal
Há uma estética própria exigida pelos quadradinhos das ferramentas de videoconferência. Cenário, trajes, maquiagem, precisam ser bem pensados. Uma videoconferência ou a participação em um webinar são atos formais que merecem muito cuidado por parte dos profissionais.

Como é o escritório da casa do ministro fulano de tal do Supremo Tribunal Federal? Por que o ministro não usou a toga para participar da sessão virtual? Por que o deputado está participando de votação no quarto da filha? Por que, em plena teleconsulta, a médica não está usando branco?

São muitos os desafios a superar. Mas também são muitas as novas oportunidades de aprender, conhecer, ouvir sobre temas novos e debater — mesmo que via chat — com grandes nomes de cada área. 

Já neste novo normal, a In Press Oficina tem realizado o webinar Arena de Ideias todas as quintas-feiras, a partir das 9h30. Amanhã, por exemplo, será a vez de falar sobre o papel das mulheres no enfrentamento à Covid, com participação de Adriana Carvalho, da ONU Mulheres, e Lídia Abdalla, do Sabin Medicina Diagnóstica. Para conferir: https://youtu.be/PS5vLC04710

Na sexta-feira, 9h, a equipe de public affairs receberá cardiologistas e parlamentares no webinar Doenças estruturais do coração: removendo barreiras em época de Covid-19. Para conferir: https://zoom.us/j/97843084178

Escute seu Coração: campanha ganha peso em época de Covid-19 e de se cuidar

A campanha Escute seu Coração, que alerta a população e os decisores públicos sobre a falta de acesso à informação e a tratamentos de ponta para as doenças estruturais do coração no Brasil, está de volta. Ela tem o apoio da Edwards Lifesciences e da In Press Oficina.

A Covid-19 obriga cardiologistas, hemodinamicistas e cirurgiões cardíacos do mundo todo a entender sintomas e possíveis sequelas deixadas pela doença no coração. Cada dia, um novo aprendizado.

 A baixa procura por tratamentos, por causa do medo de quebrar o distanciamento social, tem colocado vidas em risco no país.  Há muita dúvida.

  • Como romper as barreiras impostas pela Covid-19, inclusive com legislações e políticas públicas, para garantir o acesso aos tratamentos para as doenças das válvulas do coração?
  • O que a população brasileira precisa saber sobre a Covid-19 e as doenças estruturais do coração?
  • Quais os riscos da Covid-19 para o coração?
  • Falou-se muito em síndrome respiratória aguda. Mas como isso pode afetar o coração? O que acarreta para quem já teve febre reumática ou já diagnosticou problemas nas válvulas do coração?
  • Como o Parlamento brasileiro pode ajudar neste momento?

Perguntas como essas serão respondidas e debatidas nesta sexta-feira (8/5), das 9h às 10h, em webinar da campanha Escute seu Coração. Estão confirmados os seguintes debatedores:

  • Fernanda Mangione, cardiologista intervencionista da Beneficência Portuguesa de SP e do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, e membro da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista
  • Marcelo Sampaio, cardiologista da Beneficência Portuguesa;
  • Dr. Luizinho (PP/RJ), deputado, médico ortopedista e presidente da Comissão Externa de Ações Preventivas Coronavírus no Brasil;
  • Mariana Carvalho (PSDB/RO), deputada e médica com especialidade em cardiologia.

 
Você é nosso convidado. Para assistir, clique no link: https://zoom.us/j/97843084178

Anitta faz lobby via live

“Se isso não é lobby não sei o que é”, disse um cientista político conhecido em um grupo de Whatsapp. Ontem (5/5) foi dia da cantora Anitta defender os interesses dos músicos brasileiros em live de 50 minutos com o deputado Felipe Carreras (PSB/PE). O debate não foi tranquilo.

Anitta questionou o parlamentar quanto a uma emenda à Medida Provisória 948/20, que propõe alterar a Lei nº 9.610/98, “que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências”. 

Segundo a proposta de emenda, seria vedada a cobrança “de pessoa física ou jurídica que não seja o intérprete em eventos públicos ou privados”, de forma a isentar promotores e produtores do pagamento de direitos autorais.

A emenda ainda estabelece que o valor a ser cobrado para o pagamento seja de 5% sobre o cachê do artista para o evento, e proíbe que a cobrança seja calculada com base na bilheteria do evento, da forma como é feita hoje. 

Funcionários do governo

Um capitão reformado como presidente da República, um general vice-presidente e mais nove ministros militares. Esta é a composição atual do alto escalão do governo Jair Bolsonaro.

Em levantamento publicado pelo jornal O Estado de São Paulo no último sábado (2/5), mostrou que cerca de 130 representantes das Forças Armadas estão presentes atualmente no Poder Executivo federal. E esse número cresce a cada dia.

Em edição extraordinária do Diário Oficial de hoje (6/5), mais nomes entraram para o quadro de funcionários do governo, duas são de militares. Marcelo Blanco da Costa e Reginaldo Ramos Machado são tenentes-coronéis do Exército, que responderão ao secretário-executivo do ministério da Saúde, o general Eduardo Pazuello.

O infográfico do Estadão com o mapeamento completo pode ser acessado no link: https://bit.ly/35JFkDV

Orçamento de Guerra será promulgado

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (6/5), em segundo turno, o texto do Senado para a chamada PEC do “orçamento de guerra” (Proposta de Emenda à Constituição 10/20), que permite a separação do orçamento e dos gastos realizados para o combate à pandemia de Covid-19 do orçamento geral da União.

A matéria será promulgada amanhã. As modificações feitas pela Câmara apenas excluíram trechos, sem itens novos. Para ser promulgada, uma emenda constitucional precisa ter o mesmo texto aprovado tanto pela Câmara quanto pelo Senado. Assim, o conteúdo aprovado atende ao critério.

A sessão do Congresso Nacional que vai promulgar a proposta será realizada às 15 horas de amanhã.

Segundo informações da Agência Câmara, na votação em segundo turno, três partidos (PSOL, Novo e PT) tentaram retirar outros trechos do texto, relatado pelo deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), mas os destaques, iguais aos do primeiro turno, foram rejeitados.

Hugo Motta ficou conhecido por ser um dos parlamentares que davam sustentação ao ex-presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, atualmente em prisão domiciliar. Durante a gestão de Cunha, Motta foi escolhido presidente da CPI da Petrobras. Médico, muito jovem, é um líder nato, tem firmeza em suas defesas e sabe muito bem como articular nos bastidores.

Hashtags do dia

A frase

Números do dia

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes
  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital