Habilidade política de Nelson Teich será testada no Plenário do Senado Federal

por | 28/04/2020 | Impressões

Na noite de ontem (27/4), o Plenário do Senado aprovou requerimento para que o ministro da Saúde, Nelson Teich, preste esclarecimentos, por videoconferência, sobre as futuras ações da pasta para socorrer estados no combate à pandemia de Covid-19. A reunião será amanhã, 16h30.

O requerimento é de autoria da senadora Rose de Freitas (Podemos/ES) e conta com apoio de líderes da oposição. O senador Rogério Carvalho (PT/SE), que é médico sanitarista, argumenta que a distribuição de equipamentos foi paralisada desde a troca do comando da pasta e cobra a promessa de distribuição de respiradores, já anunciada pelo novo ministro.

O líder do PT ressaltou que Teich, após 10 dias à frente do ministério, ainda não recebeu os secretários estaduais e municipais de Saúde. Já o vice-líder do governo, senador Chico Rodrigues (DEM/RR), acredita que o “ministro se sairá muito bem na sessão com os senadores”.

Como pano de fundo do debate de amanhã, está o projeto de lei de auxílio aos estados pautado para sessão deliberativa de sábado. Antes disso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deverá ser ouvido pela Comissão de Acompanhamento Fiscal das Medidas contra o Coronavírus. Ambas as participações darão o tom da deliberação pós-feriado.

Quem é — Eduardo Pazuello

O novo secretário-executivo do Ministério da Saúde nasceu no Rio de Janeiro, formou-se no serviço de Intendência da Academia Militar das Agulhas Negras em 1984. Os oficiais de Intendência são especialistas em suprimentos e finanças.

Como oficial-general, desempenhou as funções de assessor de planejamento, programação e controle orçamentário do Comando Logístico, comandante da Base de Apoio Logístico do Exército e coordenador logístico das tropas do Exército Brasileiro empregadas nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos no Rio de Janeiro, em 2016.

Ascendeu ao posto de General de Divisão, em 2018, e chegou a ocupar o cargo de coordenador operacional da Força-Tarefa Logística Humanitária da Operação Acolhida até outubro de 2019.

Na coletiva de anúncio do novo secretário, Teich afirmou: “vejo que a gente precisa ser muito mais eficiente do que estamos sendo. Estamos falando de logística, de compras de equipamentos. É uma corrida contra o tempo”.

Senado faz esforço para otimizar a pauta

Diante das mais de 250 proposições apresentadas pelos senadores, o presidente Davi Alcolumbre (DEM/AP) propôs que as matérias sejam categorizadas e organizadas por temas, como forma de acelerar o combate ao coronavírus e de atender às demandas dos parlamentares. 

Segundo levantamento da consultoria jurídica do Senado, pelo menos 90 projetos são de caráter econômico. Outras 87 proposições abordam temas sociais e 43 jurídicos.

Alcolumbre defende que sejam priorizados os projetos correlacionados às medidas provisórias em vigor. No entanto, a maioria ainda aguarda deliberação na Câmara dos Deputados. A MP mais antiga, sobre medidas emergenciais para aviação, perderá prazo no dia 17 de maio. No dia seguinte, encerra o prazo para deliberação da MP que dispensa licitação para aquisição de materiais destinados ao combate à pandemia.

A reunião de líderes para definição da agenda de deliberações do Senado está marcada para a próxima segunda-feira (4/5).

Mosaico: Covid-19, mudanças no governo e orações pelo presidente em frente ao Alvorada

Hoje não houve coletiva de imprensa para atualização de números e dados sobre o combate à Covid-19 no país. Mas a curva cresce, conforme o gráfico do Financial Times mostra (ilustração). As informações provocaram fala do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a possível proibição da chegada de voos do Brasil naquele país. Por enquanto, os norte-americanos vão medir a temperatura dos brasileiros que desembarcarem por lá.

Mesmo com o pequeno número de testes realizados, em comparação a outros países, o Brasil registou, hoje, 71.886 casos confirmados e 5.017 mortes registradas. Vai, assim, ultrapassando a China. Assim mesmo, governadores pensam na flexibilização do isolamento social. No Distrito Federal, o comércio deve abrir na segunda-feira.

Em meio a toda crise da Saúde, o governo federal reformula quadros do Executivo. André Mendonça, 47 anos, foi anunciado na madrugada de hoje como novo ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil. Como se esperava, Alexandre Ramagem foi confirmado para a direção da PF (Polícia Federal). Ele comandava a  Agência Brasileira de Inteligência (Abin) até ontem. O Diário Oficial da União já formalizou as mudanças.

O cenário permanece agitado, embora os militares estejam atuando nos bastidores para a harmonização das forças dentro do Planalto. Ou, pelo menos, para evitar que vazamentos fora de hora tumultuem ainda mais o momento político.

Ontem, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que a Casa continuaria focada no combate ao coronavírus e em medidas necessárias para que o país enfrente a crise. Entretanto, um link oficial foi deixado aberto no site da Câmara, sugerindo que Maia poderia falar às 22h. Jornalistas, políticos, curiosos ficaram por lá até tarde, aguardando um pronunciamento. 

Brasília é uma cidade de muitas histórias e de História. Na tarde de hoje, fotógrafos clicaram cidadãos vestidos de verde-amarelo, com máscaras contra o coronavírus, alguns ajoelhados, todos contritos, orando em voz alta, pedindo a Deus pelo presidente da República. Tal cena nunca foi clicada em governos anteriores. Deixaram-se fotografar e filmar por jornalistas. Impassíveis e concentrados em suas preces. 

Menos shampoo, mais alvejante

O Financial Times publicou matéria sobre a constatação da empresa anglo-holandesa Unilever de que, embora as pessoas estejam usando mais produtos de limpeza para manter as casas livres da Covid-19, andam lavando menos os cabelos, usando menos desodorante e deixando de fazer a barba.

O isolamento teria afetado o portfólio de produtos para cabelos na China e na Índia, enquanto as vendas de produtos para a pele também caíram. Já as vendas de alvejantes e produtos de limpeza para casa sofreram um boom.

A Unilever tem redirecionado as fábricas para fazer desinfetante para as mãos em mais de 30 locais em todo o mundo, incluindo o que havia sido uma tradicional fábrica de desodorantes  perto de Leeds, na Inglaterra. Lançou o sabão Lifebuoy em 43 novos mercados. Quando lançado em 1893, ele tinha fenol. Hoje não tem mais, mas em algumas cersões, contém fórmula antibacteriana.

Hashtags do dia

O novo ministro da Justiça, André Luiz Mendonça, esteve entre os nomes mais citados na redes sociais ao longo do dia. Sua nomeação foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (28/4), juntamente com os nomes de Alexandre Ramagem, para o comando da Polícia Federal, e José Levi para a Advocacia-Geral da União (AGU). 

Imagem do dia

Orações na porta do Palácio do Alvorada, na tarde de hoje, pediram pelo presidente Bolsonaro. A imagem ficará para a História

Números do dia

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes
  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital