Indicações de autoridades marcam retorno das atividades presenciais em Brasília

por | 18/09/2020 | Impressões

Foto: Pedro França | Agência Senado

Após duas semanas de maior tranquilidade em Brasília por conta das convenções partidárias e negociações políticas para o pleito municipal de 15 de novembro, a próxima semana promete ser agitada nos corredores do Congresso Nacional.

Isso porque o Senado Federal voltará às atividades presenciais, depois de seis meses em deliberações virtuais, para votar as indicações para cargos em tribunais e embaixadas.

Regimentalmente, as votações dos nomes indicados devem ser secretas, modelo que o sistema remoto do Senado não permite. Para viabilizar os trabalhos, a Comissão Diretora organizou um esquema de votação em totens eletrônicos espalhados pelo prédio. Dois deles funcionarão em formato drive-thru, no qual os parlamentares poderão votar de dentro do carro.

Desoneração da folha movimenta agenda Brasília
Além dos senadores, a expectativa é de que os deputados também se desloquem de suas bases eleitorais rumo à capital para construir acordo em relação à sessão deliberativa do Congresso, marcada para o dia 30 de setembro. A pauta inclui o veto à prorrogação do benefício tributário às empresas até o fim de 2021, tema de altíssimo custo para o governo.

A expectativa é que este seja o último tema de grande força a ser discutido no Legislativo Federal antes do início do período propaganda eleitoral, permitida a partir do dia 26 de setembro, inclusive pela internet.

Agora é Lei!

Foto: Adobe stock

Com a sanção da (MP) 959/20, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entra em vigor a partir de hoje (18/9). No entanto, a lei ainda carece de regulamentação, que deverá ser provida pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão regulador e supervisor máximo da legislação.

No mês passado, o governo federal publicou decreto com a estrutura da ANPD, mas que só tem validade a partir da data de publicação da nomeação do seu Diretor-Presidente, que ainda precisa ser indicado pela Presidência da República e sabatinado pelo Senado.

Além de pendente de regulamentação e órgão regulador, a lei só passará a gerar punições a partir de 1º de agosto de 2021.

Especialistas debatem custo-benefício do túnel

Foto: Vou de Túnel

O programa de rádio 100 Pauta, da Baixada Santista, debateu na última quarta-feira (16) o projeto do túnel com Tarcísio Batista Celestino, um dos maiores especialistas no assunto no mundo, e com o engenheiro e consultor portuário Eduardo Lustoza, Diretor de Portos da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos. Também participou do programa o publicitário Américo Barbosa.

Leia completo no blog da Vou de Túnel.

Encanto e informação: TV completa 70 anos no Brasil

Há exatamente 70 anos, no dia 18 de setembro de 1950, nascia a primeira emissora de televisão brasileira. A TV Tupi, criada pela rádio homônima, uma das principais do país. A estreia contou  com o dono da emissora, Assis Chateaubriand, do bispo Dom Paulo Rolim Loureiro grandes nomes da época, como o apresentador Homero Silva, a poetisa Rosalina Coelho Lisboa Larragoit e a atriz Lolita Rodrigues, responsável por substituir Hebe Camargo na missão de cantar o Hino da TV.

Nesses 70 anos, a TV inventou e se reinventou. Foi fonte de informação, diversão e encanto. E, como uma boa novela, foi mocinha e vilã. Da esquerda à direita, as emissoras muitas vezes são vistas como culpadas de muitos males, principalmente no que tange à política. Mesmo assim, em momentos de crise, a TV segue sendo um dos canais que gozam de mais confiança da sociedade.

No mundo, streaming é tendência

Segundo levantamento do Global Web Index publicado pelo portal Visual Capitalists, 80% dos consumidores dos Estados Unidos e Reino Unido afirmaram consumir mais conteúdo na televisão durante a pandemia.

Os dados ainda apontam que a TV ainda é uma das principais mídias para os “baby boomers” (57-64 anos) e para a geração X (38-56 anos). Apesar dos números baixos entre millenials (24-37 anos) e e geração Z (16-23 anos), o estudo aponta uma tendência já observada pelos grandes grupos de televisão: o streaming.

O consumo de TV online cresceu entre todos os grupos pesquisados, demonstrando claramente o porquê de empresas de entretenimento no Brasil e no grupo buscarem tão avidamente a migração para o online.

A Reflexão

Arte: In Press Oficina

#Hashtags do dia

Arte: In Press Oficina

Números do dia

Arte: In Press Oficina | Fonte: Conass

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital
  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes