fbpx

Inovação precisa ser transversal em todas as áreas na empresa, não um hub isolado

por | 05/07/2021 | Notícias

Especialistas apontam no Arena de Ideias os caminhos para a implantação da inovação corporativa, um dos grandes desafios das empresas atualmente

Num mundo hiperconectado e de disrupção tecnológica, a inovação é vista como o grande desafio das corporações. Diante dessa realidade, estar aberto a mudanças, avanços e novas tendências pode ser um bom caminho. No Arena de Ideias desta quinta-feira (1º) especialistas apontaram a transversalidade, a cultura organizacional e a pluralidade como valores fundamentais para levar, de fato, a inovação para dentro das empresas.

“A inovação não pode ficar restrita a uma cadeira, chapéu ou área específica. Pode ser na área financeira, de gestão, RH, jurídico, marketing, design. A inovação passa por todas as áreas e não vejo problema de existir uma área de inovação, desde que seja transversal”, afirmou o Head de Tendências e Futuro da Box1824, Henrique Diaz.

Para o consultor em Design no CESAR e professor de Filosofia do Design no mestrado em Design da CESAR School, H.D. Mabuse, é preciso “encarar as coisas mais no plural e menos no singular”. Além da transversalidade, ele ressalta que a cultura organizacional exerce um papel importante no processo de inovação dentro da empresa.

“A ideia de uma área onde roda a inovação e está dissociada da organização, na história deu muito errado. É fundamental perpassar todas as áreas, e assim a cultura inovadora é bem mais complexa. A cultura organizacional surge, não tem controle. A empresa inovadora não tem controle de projeto de uma fábrica”, H.D. Mabuse.

Outro conceito fundamental diante dessa busca por inovação e novas tendências é a pluralidade de ideias. Afinal, ao contrário do que se imagina, a inovação pode surgir em qualquer área da empresa e todos os colaboradores podem ser um agente transformador.

“Às vezes colocamos a palavra inovação dentro de uma caixa ligada à tecnologia: se não tiver uma solução atrelada à tecnologia parece que não estamos inovando. É preciso o olhar coletivo sobre a multidisciplinaridade. A pluralidade é muito importante para a construção da cultura da inovação”, destacou a sócia-diretora da In Press Oficina, Patrícia Marins.

Assista o webinar na íntegra:

O papel da comunicação na inovação

A comunicação exerce um papel estratégico para a implementação de uma cultura de inovação dentro das empresas, especialmente num momento de pandemia, no qual as relações pessoais foram transformadas pelo isolamento e distanciamento social. Neste contexto de crise em que vivemos, a comunicação ganhou uma importância ainda maior.

“Temos visto também, graças a pandemia, que a comunicação passou a ser o soft skill mais requerido de qualquer gestor. Num momento que cada um está trabalhando num canto do planeta, se não conseguir se comunicar acaba tendo problemas”, afirmou Patrícia Marins.

No entanto, para que a comunicação de fato cumpra a sua função, H.D. Mabuse destaca a importância de exercitar uma escuta ativa e saber o momento de ouvir o seu interlocutor. “É estranho para o senso comum falar que o mais importante da comunicação é o silêncio. Mas é o momento que você dá espaço para o outro. Outra coisa que é libertadora para a comunicação pessoal e institucional é saber que você não tem todas as respostas”.

Na mesma direção, Henrique Diaz avalia que é preciso criar um processo de diálogo que atenda a todos os envolvidos no processo. “A comunicação é fundamental. Não é um exercício solitário. Escutar é um exercício, não é natural a gente escutar. Por isso é preciso definir alguns acordos, práticas, limites. É preciso achar uma plataforma a distância que funcione para o grupo”.