Mosaico de segunda-feira, 25 de maio

por | 25/05/2020 | Impressões

Fonte: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Impressões reúne aqui pontos altos de um dia agitado em Brasília. Apesar de falar-se em relaxamento do isolamento social, os números sobre Covid-19 ainda preocupam.

Senado ouvirá Weintraub — 
foi aprovado agora à noite o requerimento da senadora Rose de Freitas (Podemos/ES) convocando o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para explicar as declarações agressivas contra os ministros do Supremo Tribunal Federal. Na reunião ministerial de 22 de abril, o ministro desacatou os representantes da Suprema Corte. Como foi convocado, ele não pode deixar de comparecer.

Visita ao PGR — depois da divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril e de grande estardalhaço na imprensa, o presidente da República, Jair Bolsonaro, esteve, hoje (25/5), na Procuradoria-Geral da República (PGR) para conversar com Augusto Aras. A visita aconteceu durante solenidade de posse do novo procurador Federal dos Direitos do Cidadão, o subprocurador Carlos Vilhena.

Pressão — a decisão do presidente de ir à PGR foi associada por jornalistas à reportagem do jornal O Globo, segundo a qual, procuradores da equipe de Aras teriam afirmado que o presidente da República pode ter cometido crime de advocacia administrativa na questão da troca de cargos de comando da Polícia Federal.

Cerimônia virtual — os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin tomaram posse hoje no Tribunal Superior Eleitoral, com várias autoridades compondo, virtualmente, a mesa. Entre elas, o presidente da República, Jair Bolsonaro; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ); e o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM/AP).

Solidariedade — o novo presidente do TSE, ministro Barroso, iniciou o discurso solidarizando-se com as pessoas que sofrem por causa das consequências da Covid-19. “Minhas primeiras palavras no cargo são de solidariedade às pessoas que estão sofrendo pela perda de entes queridos, pela perda de seus empregos, de renda, ou pela dificuldade de suas empresas.”

Defesa ao STF — Barroso afirmou que o Supremo Tribunal Federal pode receber críticas, mas que isso não pode justificar “o ataque destrutivo às instituições, a pretexto de salvá-las, depurá-las ou expurgá-las”. Segundo ele, isso já provocou “duas longas ditaduras” na história do país.

Armar com educação — para o novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, é preciso “armar o povo com educação, cultura e ciência”.

Não baixe a guarda — a população brasileira precisa seguir à risca as recomendações da Organização Mundial da Saúde e só sair de casa quando estritamente necessário. O Ministério da Saúde confirmou 807 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. Já morreram mais de 23 mil brasileiros por causa da doença.

Universidade Johns Hopkins — segundo a instituição norte-americana, o Brasil ocupa a 6ª posição em número de pessoas mortas, atrás de Estados Unidos (97.940), Reino Unido (36.996), Itália (32.877), Espanha (28.752), França (28.370). 

SP terá quarentena inteligente — o governador de São Paulo, João Doria, avisou que, a partir de 1º de junho, o estado terá uma “quarentena inteligente”. Serão consideradas peculiaridades de cada região paulista para reduzir a transmissão da Covid-19 e garantir a retomada segura das atividades econômicas.

RJ com dado fidedigno — a Prefeitura do Rio de Janeiro divulgará, a partir de hoje, somente o número de sepultamentos diários em seu portal de acompanhamento dos números da crise da Covid-19 na cidade. Até a semana passada, era informado o número de óbitos confirmados por diagnóstico laboratorial, que demorava para sair.

O que o Congresso Nacional aprecia esta semana

Fonte: Ministério da Saúde

A pauta do Congresso Nacional está recheada de medidas provisórias que correm o risco de perder a validade e precisam ser apreciadas com urgência. Conheça a seguir as proposições que devem ser discutidas esta semana.

Medidas provisórias
MP 917/20 — Acessibilidade nas salas de cinema
MP 919/20 — Valor do salário mínimo a partir de 1° fevereiro
MP 920/20 — Crédito extraordinário em favor do Ministério do Desenvolvimento Regional
MP 922/20 — Regras de contratação temporária no serviço público
MP 923/20 — Sorteios de prêmios em redes nacionais de televisão

Prioridades no Senado Federal
• MP 918/2020 — Cria funções de confiança destinadas à Polícia Federal e extingue cargos em comissão
•  PL 669/2019 — Veda cobrança de taxa de religação de serviços públicos

Na pauta de terça-feira, 26/5
• PL 2324/2020 — Dispõe sobre o uso pelo SUS de leitos de hospitais privados
• PL 1543/2020 — Dispõe sobre prorrogação de dívidas rurais
• PL 2178/2020 — Dispor sobre o transporte do acompanhante durante a pandemia da Covid-19

Na pauta de quarta-feira, 27/5
• PL 1194/2020 — Dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos
• PL 2424/2020 — Dispõe sobre a concessão de linha especial de crédito para profissionais liberais

Na pauta de quinta-feira, 28/5
• PL 1545/2020 — Autoriza as instituições de ensino mantidas pela União a produzir equipamentos e materiais para o combate à pandemia
• PDL 752/2019 — Institui a Política Federal de Estímulo ao Transporte Rodoviário Coletivo Interestadual e Internacional de Passageiros
• PL 1542/2020 — Suspensão de reajuste de medicamentos e planos de saúde

Gestão de crise e suas definições

Fonte: 61 Brasília

O comunicador João Forni, reuniu definições bastante interessantes na obra Gestão de Crises e Comunicação — o que gestores e profissionais de Comunicação precisam saber para enfrentar crises corporativas. Saiba o que dizem autores renomados.

  • Jonathan Bernstein: “Crise é qualquer situação que ameaça ou pode ameaçar a integridade de pessoas ou propriedades, seriamente interromper um negócio, arranhar reputações ou impactar negativamente o valor de mercado”.
  • Ian Mitroff: “Uma crise é um evento que afeta ou tem o potencial de afetar uma organização inteira.” Para ele, crise seria algo negativo que não pode ser totalmente contido dentro das paredes da organização.
  • Universidade de Louisville: “Crise é uma perturbação ou desordem nas atividades da universidade que resulte em grande cobertura de notícias e escrutínio público, e que tenha potencial de causar um extenso dano das relações públicas.”
  • Institute for Crisis Management: “Ruptura significativa nos negócios que estimula uma extensa cobertura dos meios de comunicação”.
  • Steven Fink: “Um momento instável ou estado de coisas no qual uma mudança decisiva é eminente”.
  • Coombs & Holladay: “Uma crise significa que a ordem normal num sistema é desestabilizada, o que cria considerável incerteza e requer rápida intervenção”.

E a definição do próprio Forni: 

  • Crise é uma ruptura da normalidade da organização; uma ameaça real ao negócio, à reputação e ao futuro de uma corporação ou de um governo.

A última edição do livro de Forni foi atualizada ano passado com temas prementes como o das fake news. A editora é a Atlas.

Tendência e ilusão

Fonte: 61 Brasília

Na Coreia do Sul, uma vitrine recebeu uma onda colossal. Impressiona bastante quem está andando na rua, mas não molha ninguém. Na verdade, a onda é mais uma ilusão criada pelo time do District’s illusory. Para conhecer outros trabalhos deles, vale a pena conferir o Vimeo e Instagram.

O conselho

Hashtags do dia

Números da Covid-19

Fonte: Ministério da Saúde e Uol

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes
  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital