fbpx

No cenário político: eleições, Pix, autonomia do BCB

por | 09/11/2020 | Impressões

Foto: M.Torres/Getty Images

Após uma intensa semana de votações conjuntas no Congresso Nacional, o fluxo novamente diminui e entramos na segunda fase do recesso informal,  acordado entre os líderes partidários para o período de campanha das eleições municipais, que se inicia hoje e finaliza na próxima quarta-feira (18/11).

No Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro acompanha o ritmo das eleições municipais também, e anunciou que fará transmissões de segunda a sábado às 19h com o intuito de amplificar o alcance de seus apadrinhados, utilizando sua base de seguidores.

A decisão está sendo questionada por juristas e pela procuradora Regional Eleitoral, Silvana Batini, que encaminhou ofício para o Centro de Apoio Operacional das Promotorias Eleitorais do Ministério Público do Rio de Janeiro pedindo análise da prática.

O primeiro turno ocorrerá na data de 15 de novembro (domingo) e o segundo turno dia 29 de novembro (domingo).

Eleições nos EUA 

A expectativa em relação as eleições americanas e a vitória de Biden sobre Trump estão presentes, com o cenário incerto das relações exteriores do Brasil com os EUA. Enquanto a Presidência da República se mantém em silêncio…

o ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou que “vamos dançar como todo mundo”.
o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que a “vitória de Biden restaura os valores da democracia liberal”.
o secretário de Relações Internacionais da Câmara, Alex Manente (Cidadania/SP),  disse que “é necessário que o governo Bolsonaro repense a política ambiental e os futuros pactos comerciais”.

Já no Ministério das Relações Exteriores o movimento é sutil e o ministro Ernesto Araújo já solicitou informações estratégicas a todas as áreas para avaliar e traçar o impacto que teremos na politica externa brasileira.

Poder Legislativo: autonomia do Banco Central

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), manifestou-se quanto à não urgência de votar na casa o projeto de Lei Complementar 19/2019 que versa sobre as nomeações e demissão de diretores e presidente do Banco Central (BCB) e proporciona uma autonomia formal à entidade. O PLP foi aprovado no Senado Federal e precisa seguir para a Câmara. Maia atrelou a urgência as grandes reformas como a tributária e a administrativa e as colocou em maior nível de importância que a aprovação da autonomia do BC.

Poder Executivo: fase de operação restrita do Pix no Banco Central

Com o objetivo de testar o sistema dos bancos e do Banco Central do Brasil em reação as possibilidades de uso do Pix, os clientes selecionados das instituições financeiras estão utilizando a ferramentas desde o dia 3 de novembro.

A fase de operação restrita trabalhou com 5% dos perfis espelhados dos usuários da instituição financeira que durou até domingo (8/11). De hoje  até o próximo domingo (15/11), as instituições terão a possibilidade de aumentar gradualmente a base de usuários do Pix. a

A ferramenta de transferências, pagamentos e compras nesta fase funciona em horários limitados, das 9h às 22h, às quintas-feiras das 9h às 24h e às sextas-feiras das 0h às 22h. Após o dia 16 de novembro, o Pix funcionará  a partir das 9h, em período integral de 24 horas.

E agora, Biden

Foto: Agência Brasil

O fim de semana foi de comemoração para os apoiadores de Joe Biden e a equipe que trabalhou arduamente na campanha para a Presidência dos Estados Unidos. A internet vibrava com vídeos, memes, trechos de falas de Biden, a gravação do momento em que Kamala Harris ligou para o então candidato dizendo que era vencedor. “Conseguimos! Você vai ser o próximo presidente dos Estados Unidos.”  Importante ler as imagens espalhadas pelas redes sociais, buscando enxergar que história iniciam. Afinal, começa a se desenhar a nova história do presente da, como eles chamam, America.

Para Trump, sobrou ontem dispersar energia em um jogo de golfe e manter firmeza nos questionamentos quanto à apuração de votos em seu país. Domingo à noite, chefes de Estado alinhados a ele, entretanto, já parabenizavam Biden e buscavam manutenção de diálogo. Suas falas sucediam-se em reportagens de jornais de todo o mundo. 

A vitória de Biden significa a retomada de agendas como a dos Direitos Humanos, a do fim do racismo estrutural, a da luta LGBTQAI+, a da atenção às mudanças climáticas, entre outras. As festas que irromperam nas ruas norte-americanas mostravam esta expectativa. Biden escolheu a comunicação não-violenta, com certo tom de apaziguamento. Mostrou-se empático para dizer que entendia o sentimento de frustração de quem votou em Trump. “Eu também já perdi eleições.”

A Comunicação Biden-Harris dos últimos dias tem sido:

–  assertiva e clara, por exemplo, ao tratar de prioridades muito rapidamente e já dizer que terá como primeiro foco o combate à Covid-19.
–  empática, ao usar de respeito para com os detratores e aliados de Donald Trump.
–  leve e criativa nas redes, principalmente em agradecimento aos eleitores.
–  bem humorada, trazendo jovialidade para o presidente da República mais experiente dos EUA, como com o vídeo em que Biden, 78 anos em 20 de novembro, aparece se vestindo para dizer “Thanks” aos eleitores. Ou seja: obrigado.

Agora, é hora de mostrar a inteligência política em articulação. Jornais como o El País chamam a atenção para o principal desafio:

“O maior obstáculo que Biden e Harris terão pela frente será o possível obstrucionismo do Congresso Nacional. O Senado, onde até o momento o mapa eleitoral indica um empate entre republicanos e democratas, aguarda uma nova eleição parcial na Geórgia em 5 de janeiro. Se a Casa entrar em ponto morto, ou se houver uma mínima vantagem dos republicanos, estes poderiam frear o impulso transformador da nova presidência. Por isso, Biden estuda recorrer a ordens executivas (espécie de decretos) para superar os obstáculos.” A ver.

Vou de Túnel tem mais de 30 apoiadores e uma petição online esperando sua assinatura

Foto: @voudetunel

Vou de Túnel é uma campanha de causa totalmente agasalhada pela In Press Oficina. Mais de 30 organizações acreditaram que é necessário lutar por um projeto de mobilidade urbana inteligente para a Baixada Santista e embarcaram nessa com a gente!

São organizações do setor portuário, de transporte e de tecnologia, que têm bagagem técnica para discutir mobilidade urbana e infraestrutura. Além disso, também fazem parte do time de apoiadores empresas de jornalismo, educação, serviços e associações de trabalhadores.

Quem mora em Santos ou em Guarujá entende como um túnel pode ajudar. Quem conhece de perto as necessidades da população, assina embaixo!

Visite voudetunel.com.br e assine a petição online. Contamos com você!

A reflexão

Arte: In Press Oficina

Hashtags do dia

Arte: In Press Oficina

Números do dia

Arte: In Press Oficina | Fonte: Conass

Você conta com os times de Public Affairs e Comunicação Digital em Brasília. Somos especializados em:

  • mapeamento de stakeholders
  • monitoramento do ambiente de poder
  • pesquisas junto ao Executivo e Legislativo
  • estratégias de Public Affairs
  • advocacy
  • soluções LGPD
  • comunicação estratégica
  • conteúdo para redes sociais
  • comunicação digital
  • monitoramento de redes sociais
  • business intelligence
  • treinamento de porta-vozes