Pandemia do coronavírus exige uma comunicação ainda mais estratégica

por | 20/03/2020 | Notícias

A In Press Oficina dá dicas de como as empresas devem agir para uma comunicação eficiente no enfrentamento da crise do coronavírus.

A pandemia lançou a sociedade brasileira num turbilhão de informações desencontradas que amedrontam e confundem. Enquanto autoridades sanitárias se esforçam para esclarecer os brasileiros, uma quantidade enorme de fake news circula nas redes sociais, causando ainda mais pânico.

Situações de crise exigem das empresas e instituições uma comunicação fluida com seus funcionários e clientes sobre as medidas adotadas.

“É preciso manifestar-se de maneira clara, objetiva e segura”, explica a sócia da In Press Oficina, Patricia Marins. “A informação precisa ser aliada nesse momento”.

Esclarecer clientes e funcionários sobre as atitudes tomadas é uma estratégia de prevenção diante de situações como interrupção de trabalho, absenteísmo e prejuízos na prestação do serviço ou na atividade principal do seu negócio.

Pensando nisso, a In Press Oficina criou um guia sobre gestão de crise e atitudes importantes para adotar nesse momento.

Informação de qualidade e constante

A falta de informação é combustível para crises. Essa é a primeira coisa importante de você saber nesse momento. Tenha a comunicação como aliada estratégica em situações de crise.

“O caso do coronavírus é um exemplo de como a falta de informação eficiente agrava uma crise e gera pânico. Desde o início da epidemia, a imprensa, governantes e pesquisadores de todo o mundo questionaram as informações oficiais do governo chinês”

Patricia Marins – Sócia-diretora In Press Oficina

Outras estratégias que você deve adotar:

Prioridade

Em qualquer circunstância a prioridade são as pessoas. Mantê-las seguras e bem informadas deve ser o objetivo de toda empresa ou instituição, sobretudo nesse momento de comunicações conflitantes sobre a pandemia do Coronavírus.

Mensagem correta e verdadeira

Atuar com transparência é o caminho para mitigar os riscos de qualquer crise. Informar todas as decisões, de forma clara e precisa, é essencial para eliminar ruídos de comunicação e descredibilizar boatos.

Tom construtivo

Utilizar comunicação mobilizadora que faça as pessoas se sentirem bem informadas e seguras sobre cuidados para proteger a si e ao próximo.

Abrangência do Público

Alcançar todos os níveis da empresa, ou seja, públicos interno e externo.

Porta-voz

Designar porta-voz preparado com informações atualizadas sobre o coronavírus.

Timming

Agir no tempo certo. Ou seja, ter pessoas na gestão da crise com visão de todo o processo e poder decisório.

Alinhamento

Adotar discurso alinhado com os protocolos divulgados pelas autoridades sanitárias do País e da Organização Mundial da Saúde (OMS), em consonância com a cultura da empresa ou instituição.